7 de dezembro de 2007

:)

A maioria das pessoas é surpreendentemente ruim em notar falsos sorrisos. Uma possível explicação para isso é que pode ser mais fácil para as pessoas se entenderem se elas não souberem sempre o que outros estão realmente sentindo.
Embora sorrisos falsos frequentemente pareçam com sorrisos genuínos, na verdade são delicadamente diferentes, porque eles são produzidos por músculos diferentes, que são controlados por diferentes partes do cérebro.
Sorrisos falsos podem ser atuados pela vontade, porque os sinais cerebrais que os cria vem da parte consciente do cérebro e induz o músculo zygomaticus major na bochecha a contrair. Estes são os músculos que puxam os cantos externos da boca.
Sorrisos genuínos, por outro lado, são gerados pelo inconsciente, então são automáticos. Quando as pessoas sentem prazer, sinais passam pela parte do cérebro que processa emoção. Enquanto fazem os músculos da boca se mexerem, os músculos que levantam as bochechas - o orbicularis oculi e os pares orbitalis – também se contraem, fazendo os olhos subirem, e as sobrancelhas baixarem delicadamente.
Linhas ao redor dos olhos às vezes aparecem em falsos sorrisos mais intensos, e as bochechas podem subir, de maneira que pareça que os olhos estão contraídos e o sorriso é genuíno. Mas há alguns sinais chave que distinguem esses sorrisos dos reais. Por exemplo, quando o sorriso é genuíno, o olho se enruga – a parte carnuda entre a sobrancelha e a pálpebra – move para baixo e no final da sobrancelha se abaixa delicadamente.
Cientistas distinguem sorrisos genuínos e falsos usando um sistema codificado chamado the Facial Actions Coding System (FACS), que foi criado pelo Professor Paul Ekman da Univesidade da Califórnia e pelo Dr. Wallace V. Friesen da Universidade de Kentucky.
(tradução livre por marina)


faça o teste e veja se você é bom para distinguir sorrisos reais dos falsos:
http://www.bbc.co.uk/science/humanbody/mind/surveys/smiles/index.shtml

eu consegui acertar 17 de 20 :)

-má.

4 comentários:

Mingá. disse...

Ei, Laranjinha!
eAHUIh
esse post me lembrou da minha oitava série, que eu ficava ouvindo: "nem sempre o meu sorriso é verdadeiro".

(u.u)

péssimo gosto musical.
aehIUeh

mas agora sou outra pessoa sobre isso.

AH, sim, muita gente prefere não identificar falsos sorrisos, até porque os dialogos são assim:
-como está?
-tudo bem, e você?

pronto, esse já passou dessa fase.
mas caso a resposta seja outra, ele ainda estagna essa etapa.
tipo assim:
-como vai?
-nada bem.
-ó, porque? ;\

bom, é sempre assim.

ah, olha só. se quiser aceitar: http://channelpursuit.blogspot.com/2007/12/esquece-o-que-eu-disse.html

Mingá. disse...

ei, mandei o link errado
aeHEIHE

é esse que quero que veja:

http://channelpursuit.blogspot.com/2007/12/caiu-da-lua.html

ok?

beijO!

Luca disse...

Por isso que eu prefiro os sorrisos de velhos e crianças. Não terei muito trabalho com análises físico-psicológicas!
:)

José Mata disse...

Olha, eu também.

Os olhos nunca enganam.